Portal de Encruzilhada - Sua fonte de notícias na cidade de ...

Sabado, 18 de Maio de 2024
Livro com trechos de cunho erótico é distribuído em escolas de Santa Cruz do Sul

Educação

Livro com trechos de cunho erótico é distribuído em escolas de Santa Cruz do Sul

O Avesso da Pele é vencedor do Prêmio Jabuti de literatura, contudo, trechos das páginas 29 e 30 contém palavras de "baixo calão"

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Um livro disponibilizado pelo Governo Federal, via Ministério de Educação pelo Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), tem sido alvo de ataques nas redes sociais. Isto porque a diretora Janaina Venzon, da escola Ernesto Alves de Oliveira fez um vídeo com um exemplar, onde nas páginas 29 e 30 se apresenta uma história erótica com palavras de "baixo calão". 
 
Segundo a diretora, a escola teria recebido 200 exemplares do livro chamado "O Avesso da Pele", que em tese, discute questões raciais, porém ao ler o livro para a aplicação da matéria, se deparou com o insólito trecho.
Publicidade

Leia Também:

 
O livro é um "romance literário" escrito por Jeferson Tenório pela editora Companhia das Letras em agosto de 2020. A obra venceu o prêmio Jabuti no ano de 2021.
 
Veja o vídeo da diretora expondo os trechos de cunho erótico. Se indica descrição!
 
 
 
 
COMPANHIA DAS LETRAS SE PRONUNCIA SOBRE O CASO DO LIVRO “O AVESSO DA PELE”
 
“A Companhia das Letras vem a púbico manifestar sua indignação diante da repercussão do vídeo feito pela diretora de uma escola de Santa Cruz do Sul, RS, que acusa o livro 'O avesso da pele' de conter palavras de "baixo calão". Como consequência, a 6° Corregedoria Regional de Educação mandou recolher a obra das escolas até uma resposta do governo federal.
A obra em questão é vencedora do prêmio Jabuti na categoria melhor romance, e foi inscrita e avaliada pelo Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD 2021) para ser trabalhada no Ensino Médio. "O avesso da pele" foi aprovado por uma banca de educadores, especialistas e mestres em literatura e língua portuguesa juntamente com outros 530 títulos.
Para chegar ao colégio em questão, ainda precisou passar por aprovação da própria diretora, que assinou o documento de "ata de escolha" da obra e agora contesta o conteúdo do livro. Esses dados são transparentes e públicos.
A retirada de exemplares de um livro, baseada em uma interpretação distorcida e descontextualizada de trechos isolados, é um ato que viola os princípios fundamentais da educação e da democracia, empobrece o debate cultural e mina a capacidade dos estudantes de desenvolverem pensamento crítico e reflexivo.
Repudiamos veementemente qualquer ato de censura que limite o acesso dos estudantes a obras literárias sob pretexto de protegê-los de conteúdos considerados "inadequados" por opiniões pessoais e leituras de trechos fora de contexto. O que se destaca em "O avesso da pele" não é uma cena, tampouco a linguagem, mas sim a contundente denúncia do racismo que se imiscui em todas as nossas relações, até as mais íntimas.”.
Comentários:
Portal de Encruzilhada
Portal de Encruzilhada

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!