Portal de Encruzilhada - Sua fonte de notícias na cidade de ...

Sabado, 13 de Julho de 2024
Novo medicamento contra HIV com dose única diária chega ao Brasil

Só Noticia Boa

Novo medicamento contra HIV com dose única diária chega ao Brasil

Chega de vários comprimidos. O novo medicamento combina dois fármacos em dose única para combater o HIV e já está sendo distribuído pelo SUS em todo o Brasil.

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um novo medicamento que combate o HIV com uma dose única diária, acabou de ser repassado aos estados brasileiros e ao Distrito Federal pelo Ministério da Saúde. Ao todo, mais de 5 milhões de doses foram distribuídas.

Antes, o tratamento do HIV envolvia combinações de vários medicamentos, para suprimir o vírus e retardar a progressão da doença. Agora, os pacientes vão poder fazer o uso de apenas um comprimido diário que combina dois medicamentos: os antirretrovirais dolutegravir 50mg e a lamivudina 300mg.

“A combinação dos antirretrovirais Dolutegravir e Lamivudina em um único comprimido diário representa um avanço significativo nos tratamentos disponíveis, simplificando a rotina dos pacientes”, explicou Monica Meira, conselheira federal de Farmácia por Alagoas.

Publicidade

Leia Também:

Simplificação do tratamento

A distribuição da combinação de medicamentos é parte de uma ação da pasta para eliminar o HIV e a Aids como problemas de saúde pública no país.

Facilitando o tratamento ao combinar dois medicamentos em uma dose única, Monica disse que o medicamento pode contribuir para melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas pelo HIV.

“Espero que essa iniciativa não apenas simplifique o tratamento, mas também contribua para reduzir as barreiras no acesso aos medicamentos, assegurando que um maior número de pessoas tenha a oportunidade de viver com qualidade e dignidade, independente de sua condição de saúde”, disse.

Monica acredita que o país avança com a decisão.

“Este é um passo significativo rumo a uma saúde mais inclusiva e acessível para todos”, concluiu.

Quem poderá tomar

Inicialmente, devido a atual disponibilidade do fármaco, a mudança na terapia será de maneira gradual e contínua.

Terão direito, neste momento, os pacientes que obedecem os seguintes critérios:

  • Idade igual ou superior a 50 anos;
  • Adesão regular;
  • Carga viral menor que 50 cópias no último exame;
  • Ter iniciado a terapia dupla até 30/11/2023.

Segundo a nota técnica da pasta, os critérios podem passar por uma revisão em seis meses, observando a tendência de crescimento das prescrições e disponibilidade em estoque.

 

FONTE/CRÉDITOS: Só Noticias Boas
FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Freepik
Comentários:
Portal de Encruzilhada
Portal de Encruzilhada

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!